Pólipos Estomacais: Causas, Sintomas e Tratamento

Agende sua consulta

Agende sua consulta, preenchendo o formulário abaixo. Retornaremos o mais breve possível.

Pólipos Estomacais Causas, Sintomas e Tratamento

Os pólipos estomacais, embora não sejam um tema frequentemente discutido no campo da gastroenterologia, merecem nossa atenção e compreensão adequada.

Este é um tópico relevante que qualquer médico gastroenterologista poderia detalhar com precisão.

Essas pequenas formações benignas, que surgem no revestimento interno do estômago, podem passar despercebidas na maioria das vezes.

No entanto, em alguns casos, podem evoluir para condições mais graves.

Neste artigo, abordaremos o que são pólipos estomacais, suas causas, sintomas, diagnóstico e tratamento.

Vamos enfatizar a importância da prevenção e detecção precoce dessas lesões, sempre com a orientação de um gastroenterologista, para garantir o bem-estar e a saúde do trato gastrointestinal.

O que são Pólipos Estomacais

Pólipos estomacais são pequenos crescimentos que se formam na parede do estômago. Eles podem ter diferentes tamanhos e formas, e são geralmente benignos, o que significa que não são cancerosos. No entanto, em alguns casos raros, esses pólipos podem se tornar cancerosos.

Além disso, os pólipos estomacais são semelhantes às verrugas no estômago, mas geralmente não causam sintomas.

É possível encontrar esses pólipos durante exames médicos de rotina ou em exames para investigar outros problemas de saúde.

Embora a maioria dos pólipos estomacais sejam benignos, eles podem causar problemas se crescerem em tamanho ou número.

Em alguns casos, eles podem sangrar, causando anemia ou sangue nas fezes. Além disso, pólipos estomacais grandes podem causar obstrução do estômago, o que pode levar a sintomas como náusea, vômito e dor abdominal.

Os pólipos estomacais não são muito comuns, mas são mais frequentes em pessoas com mais de 50 anos e em pessoas que têm queimação no estômago frequente ou gastrite crônica.

Se você tem esses sintomas ou outros problemas gastrointestinais, não deixe de conversar com seu médico para determinar se é necessário realizar exames para verificar a presença de pólipos estomacais.

Tipos de Pólipos Estomacais

Os pólipos estomacais são tumores que se formam no revestimento interno do estômago.

No entanto, é possível classificá-los em três principais tipos: pólipos hiperplásicos, pólipos adenomatosos e pólipos inflamatórios.

Pólipos Hiperplásicos

Os pólipos hiperplásicos são os mais comuns e geralmente não apresentam risco de se tornarem cancerosos.

Eles se formam por um crescimento excessivo de células do revestimento do estômago, e podem ser de vários tamanhos e formas.

Pólipos Adenomatosos

Os pólipos adenomatosos são menos comuns, mas apresentam um risco maior de se tornarem cancerosos.

Eles se formam a partir de células glandulares do estômago e podem ser de vários tamanhos e formas.

Em geral, os pólipos adenomatosos também não causam sintomas, mas é possível detectar por meio de exames de rotina.

Caso não haja a remoção, esses pólipos podem se tornar cancerosos ao longo do tempo.

Pólipos Inflamatórios

Os pólipos inflamatórios se formam por um processo inflamatório crônico no estômago.

Eles são menos comuns do que os pólipos hiperplásicos e adenomatosos, e geralmente são pequenos e não apresentam risco de se tornarem cancerosos.

No geral, também se detecta esse tipo de pólipo por meio de exames de rotina, mas em geral não causam sintomas.

Embora a maioria dos pólipos não apresente risco de se tornarem cancerosos, é essencial monitorá-los e removê-los se necessário para evitar complicações.

Causas dos Pólipos Estomacais

Os pólipos estomacais são crescimentos anormais que se desenvolvem na parede do estômago.

Embora a causa exata dos pólipos estomacais seja desconhecida, alguns fatores podem contribuir para o seu desenvolvimento.

Inflamação do Estômago

A inflamação persistente do estômago, conhecida como gastrite, pode causar a formação de pólipos hiperplásicos e de adenomas.

A gastrite pode surgir por uma variedade de fatores, bem como:

  • Uso crônico de medicamentos anti-inflamatórios não esteroides (AINEs);
  • Consumo excessivo de álcool;
  • Infecção pela bactéria Helicobacter pylori;
  • Refluxo gastroesofágico.

Histórico Familiar

Pessoas com histórico familiar de polipose adenomatosa familiar (PAF) têm maior probabilidade de desenvolver pólipos estomacais.

A PAF é uma condição genética rara que aumenta significativamente o risco de desenvolver pólipos no estômago e no intestino grosso.

Outros Fatores

Alguns outros fatores que podem aumentar o risco de desenvolver pólipos estomacais são os seguintes:

  • Idade avançada;
  • Uso crônico de medicamentos inibidores da bomba de prótons (IBPs), como o omeprazol e lansoprazol;
  • Obesidade;
  • Fumar.

Embora a maioria dos pólipos estomacais seja benigna, alguns tipos de pólipos podem se tornar cancerosos com o tempo.

É fundamental procurar atendimento médico se você tiver sintomas como verrugas no estômago ou queimação no estômago frequente.

Se você tiver histórico familiar de PAF ou câncer gástrico, seu médico pode recomendar exames de triagem regulares para detectar pólipos estomacais precocemente.

Sintomas dos Pólipos Estomacais

Se você tem pólipos estomacais, pode não apresentar sintomas. No entanto, se os pólipos crescerem, você pode começar a sentir alguns sinais e sintomas.

Dentre os principais sintomas de pólipos no estômago, citamos os seguintes:

  • Azia frequente;
  • Refluxo gastroesofágico;
  • Dor ou desconforto abdominal;
  • Má digestão;
  • Sensação de estômago cheio;
  • Aumento da produção de gás;
  • Náuseas;
  • Cansaço excessivo;
  • Sangue nas fezes ou fezes escuras;
  • Vômito com sangue;
  • Diminuição da pressão arterial.

Se você notar algum desses sintomas, não deixe de consultar um médico o quanto antes.

Às vezes, os pólipos estomacais podem se parecer com verrugas no estômago. Eles podem ser únicos ou múltiplos e variar em tamanho.

Na maioria das vezes, eles não são cancerosos, mas é fundamental monitorá-los e fazer exames regulares para garantir que eles não se tornem cancerosos.

Além disso, queimação no estômago frequente pode ser um sinal de pólipos estomacais. Se você sentir queimação no estômago com frequência, deve consultar um médico para avaliação e diagnóstico adequados.

Os sintomas de pólipos estomacais podem variar de pessoa para pessoa. Se você notar algum dos sintomas acima, é importante procurar atendimento médico imediatamente.

A detecção precoce pode ajudar a prevenir complicações graves.

Diagnóstico dos Pólipos Estomacais

Diagnóstico dos Pólipos Estomacais
Diagnóstico dos Pólipos Estomacais

Se você está sofrendo de sintomas como queimação no estômago frequente ou sente que há verrugas no estômago, pode ser necessário realizar um diagnóstico para determinar se você tem pólipos estomacais.

A endoscopia é um dos procedimentos mais comuns para diagnosticar pólipos estomacais. Durante a endoscopia, um tubo flexível com uma câmera na ponta é inserido na boca e desce até o estômago.

Isso permite que o médico examine o interior do estômago e procure quaisquer anormalidades, como pólipos.

Além disso, uma biópsia pode ser realizada durante a endoscopia para coletar uma amostra de tecido do pólipo.

A amostra é então enviada para análise em um laboratório para determinar se o pólipo é canceroso ou não.

Outros exames de imagem, como tomografia computadorizada (TC) ou ressonância magnética (RM), também podem ser usados para diagnosticar pólipos estomacais.

Esses exames podem ser úteis para avaliar a extensão dos pólipos e determinar se eles se espalharam para outras partes do corpo.

Tratamento dos Pólipos Estomacais

Os pólipos estomacais são crescimentos anormais que se formam na parede do estômago. Eles podem ser benignos ou cancerosos, e o tratamento depende do tipo de pólipo e do risco de câncer.

Remoção Endoscópica

A remoção endoscópica é um procedimento minimamente invasivo que envolve a inserção de um endoscópio no estômago para visualizar e remover os pólipos. Esse método é geralmente usado para pólipos pequenos e benignos.

Durante o procedimento, o médico pode usar uma técnica chamada polipectomia, que envolve a remoção do pólipo usando uma alça de fio elétrico ou um laço de polipectomia.

A remoção dos pólipos ajuda a evitar complicações, como sangramento e obstrução do estômago.

Cirurgia

A cirurgia é geralmente recomendada para pólipos maiores, pólipos cancerosos ou para aqueles que não podem ser removidos por endoscopia.

A cirurgia envolve a remoção parcial ou total do estômago, dependendo da localização e do tamanho do pólipo.

Além disso, a cirurgia pode ser realizada por laparoscopia, que é um procedimento minimamente invasivo, ou por cirurgia aberta.

A recuperação após a cirurgia pode levar algumas semanas, e os pacientes podem precisar de uma dieta especial.

Tratamento para pólipos estomacais em Goiânia

Se você está preocupado com a possibilidade de ter pólipos ou verrugas no estômago, é fundamental marcar uma consulta com gastroenterologista em Goiânia.

O Dr. Thiago Tredicci é a sua melhor escolha, uma vez que ele é especialista em cirurgias do aparelho digestivo.

Caso queira marcar uma consulta, estamos localizados na Av. Portugal, 1148 – St. Marista, Goiânia – GO, 74140-020.

Também é possível entrar em contato conosco através do e-mail [email protected] ou pelos telefones (62) 3121 4611 e (62) 99920-9156.

Tenha em mente que a detecção precoce de pólipos ou verrugas no estômago é essencial para o tratamento bem-sucedido.

Portanto, se você tiver sintomas ou preocupações, não hesite em marcar uma consulta com o Dr. Thiago Tredicci, médico gastroenterologista em Goiânia.

Siga-Me :
Compartilhe :
Dr. Thiago Tredicci
Dr. Thiago Tredicci

Dr. Thiago Tredicci, Gastroenterologista e Cirurgião do Aparelho Digestivo. Experiente em cirurgia geral. CRM GO 12828, RQE 8168 e 8626.