Procedimento Médico para Câncer de Estômago: Guia Completo

Agende sua consulta

Agende sua consulta, preenchendo o formulário abaixo. Retornaremos o mais breve possível.

Procedimento médico para câncer de estômago informações essenciais

Neste artigo, abordaremos o procedimento médico para câncer de estômago. Esse mal se origina no revestimento interno do estômago e, se não tratado adequadamente, pode se espalhar para outras regiões do organismo.

Para o combate ao câncer gástrico, a medicina dispõe de variados métodos de tratamento, entre eles a cirurgia, quimioterapia, radioterapia e, mais recentemente, a imunoterapia.

É essencial a consulta e acompanhamento com um gastroenterologista, pois este especialista detém um conhecimento profundo sobre o sistema digestivo e pode orientar de maneira eficaz a abordagem terapêutica.

Dentre esses tratamentos, a cirurgia destaca-se como um dos mais comuns. Durante o procedimento, o objetivo é extirpar o tumor, e, dependendo da extensão e do estágio do câncer, pode ser necessário remover parte ou até mesmo a totalidade do estômago.

A quimioterapia e a radioterapia são, frequentemente, adotadas em sinergia com a cirurgia, pois ambas têm a capacidade de exterminar as células cancerígenas que possivelmente persistam após o procedimento cirúrgico.

Outro avanço no campo oncológico é a imunoterapia, tratamento que capitaliza a potência do sistema imunológico do indivíduo na luta contra o câncer. Essa técnica capacita o organismo a reconhecer e combater de forma mais eficaz as células malignas.

Contudo, é imperativo sublinhar que a escolha do tratamento deve ser baseada no estágio e na especificidade do câncer, assim como nas condições de saúde do paciente. Cada caso é singular e, por isso, demanda uma estratégia terapêutica individualizada.

Diagnóstico

Para diagnosticar o câncer de estômago, é necessário realizar uma série de exames e procedimentos médicos.

O diagnóstico precoce é fundamental para aumentar as chances de cura e evitar a progressão da doença.

Endoscopia

A endoscopia é o procedimento mais comum para detectar o câncer. Durante a endoscopia, um tubo fino e flexível com uma câmera na ponta é inserido pela boca até o estômago para examinar o revestimento do órgão.

Esse exame permite ao médico visualizar qualquer anormalidade no estômago e, se necessário, realizar uma biópsia.

Biópsia

Uma biópsia é a remoção de uma pequena quantidade de tecido do estômago para exame microscópico. A biópsia é a única maneira de confirmar o diagnóstico.

Durante uma endoscopia, o médico pode remover um pedaço de tecido do estômago para análise. Outra opção é a biópsia por laparoscopia, que é realizada com a ajuda de uma câmera inserida no abdômen.

Além disso, outros exames podem ser utilizados para diagnosticar o câncer de estômago, como análise de sangue, radiografias e exames de imagem. Apenas a biópsia permite um diagnóstico definitivo.

Estadiamento

Quando um paciente é diagnosticado com câncer de estômago, é importante determinar o estágio da doença para que o tratamento mais adequado possa ser selecionado.

O sistema de estadiamento mais utilizado é o sistema TNM do American Joint Committee on Cancer (AJCC), que utiliza três critérios para avaliar o estágio do câncer:

Exames de imagem

Os exames de imagem são frequentemente usados ​​para avaliar o estágio do câncer de estômago. Alguns dos exames de imagem mais comuns incluem:

  • Radiografia simples do abdômen
  • Tomografia computadorizada (TC)
  • Ressonância magnética (RM)
  • Ultrassonografia endoscópica (USE)

A ultrassonografia endoscópica é frequentemente usada para avaliar a profundidade da invasão do tumor e se ele se espalhou para os linfonodos próximos.

A TC e a RM são frequentemente usadas para avaliar a extensão do câncer e se ele se espalhou para outras partes do corpo.

É importante lembrar que o estadiamento do câncer de estômago nem sempre é preciso e pode mudar à medida que mais informações são obtidas durante o tratamento.

O estadiamento preciso é fundamental para determinar o tratamento mais adequado e melhorar a probabilidade de sucesso do tratamento.

Como é o procedimento médico para câncer de estômago?

Após o diagnóstico, o médico discutirá com o paciente as opções de tratamento. A escolha do tratamento dependerá muito do estágio da doença no momento do diagnóstico, além de outros fatores como idade do paciente, o tipo de tumor, as chances de cura da doença, o estado geral de saúde, circunstâncias individuais e outras considerações pessoais da pessoa afetada.

Cirurgia

A cirurgia é o tratamento mais comum e com melhores resultados no tratamento do câncer de estômago, quando em estágio inicial.

A cirurgia pode ser usada para remover apenas o câncer, uma parte do estômago ou todo o estômago, bem como os gânglios linfáticos da região, dependendo do estágio da doença.

Existem diferentes técnicas cirúrgicas, como a gastrectomia parcial, gastrectomia total, linfadenectomia, entre outras.

Quimioterapia

A quimioterapia é um tratamento que usa medicamentos para destruir as células cancerosas.

É geralmente usada em conjunto com a cirurgia para diminuir o tamanho do tumor antes da cirurgia, ou depois da cirurgia para matar quaisquer células cancerosas que possam ter sido deixadas para trás. A quimioterapia pode ser administrada por via oral ou intravenosa.

Radioterapia

A radioterapia usa raios de alta energia para destruir as células cancerosas. A radioterapia pode ser usada antes da cirurgia para diminuir o tamanho do tumor, ou depois da cirurgia para matar quaisquer células cancerosas que possam ter sido deixadas para trás.

A radioterapia também pode ser usada para aliviar os sintomas em estágio avançado.

Cuidados pós-tratamento

Cuidados pós-tratamento
Cuidados pós-tratamento

Após o tratamento, é importante continuar a cuidar da saúde e fazer acompanhamento médico regularmente. Os médicos irão monitorar a recuperação e verificar se há sinais de recidiva do câncer.

Alguns cuidados importantes incluem:

  • Manter uma alimentação saudável e equilibrada;
  • Evitar o consumo de álcool e tabaco;
  • Praticar atividade física regularmente;
  • Controlar o estresse;
  • Manter o peso adequado;
  • Tomar os medicamentos prescritos pelo médico corretamente.

Além disso, é fundamental comparecer a todas as consultas de acompanhamento com o médico e, se necessário, buscar o suporte de um profissional em gastroenterologia para verificar se há sinais de recidiva do câncer e para discutir quaisquer preocupações ou sintomas que possam surgir.

Se houver sinais de recidiva do câncer, o médico poderá recomendar tratamentos adicionais, como cirurgia, quimioterapia ou radioterapia.

Manter um estilo de vida saudável e seguir as recomendações do médico podem ajudar a prevenir a recidiva do câncer de estômago e melhorar a qualidade de vida após o tratamento.

Tratamento para câncer de estômago em Goiânia

O tratamento do câncer de estômago em Goiânia é realizado por meio de abordagens inovadoras e personalizadas, garantindo os melhores cuidados para cada paciente.

Com a diversidade de tratamentos disponíveis, como cirurgia, quimioterapia, radioterapia e imunoterapia, a medicina na região se destaca pela qualidade e eficácia.

Se você está em Goiânia ou tem a possibilidade de vir até aqui, não deixe de cuidar da sua saúde.

O Dr. Thiago Miranda Tredicci, especialista no tratamento do câncer de estômago, está pronto para oferecer uma avaliação detalhada e um plano de tratamento personalizado, considerando as necessidades e condições de cada paciente.

Agende sua consulta com o Dr. Thiago Miranda Tredicci e dê o primeiro passo em direção ao seu tratamento.

Aproveite a oportunidade para receber cuidados especializados e atenciosos. Entre em contato e marque sua consulta para obter as melhores opções de tratamento disponíveis em Goiânia. Sua saúde merece essa atenção especial.

Siga-Me :
Compartilhe :
Dr. Thiago Tredicci
Dr. Thiago Tredicci

Dr. Thiago Tredicci, Gastroenterologista e Cirurgião do Aparelho Digestivo. Experiente em cirurgia geral. CRM GO 12828, RQE 8168 e 8626.