Esofagectomia Transtorácica: O Que é, Como é a Recuperação

Agende sua consulta

Agende sua consulta, preenchendo o formulário abaixo. Retornaremos o mais breve possível.

Esofagectomia Transtorácica O Que é, Como é Realizada e Recuperação

A esofagectomia transtorácica é frequentemente recomendada e realizada por um médico com especialidade em gastroenterologia, especializado nas doenças e distúrbios que afetam essa área do corpo.

Esse procedimento cirúrgico complexo e desafiador tem como objetivo tratar doenças do esôfago, como o câncer de esôfago e a acalasia.

Essa técnica envolve a remoção parcial ou total do esôfago, seguida de sua reconstrução, geralmente com o uso de uma porção do estômago ou intestino.

A abordagem transtorácica é caracterizada pela realização da cirurgia através da cavidade torácica, oferecendo uma exposição ampla das estruturas anatômicas e facilitando a dissecção do esôfago e dos linfonodos circundantes.

Embora a esofagectomia transtorácica seja um método eficaz no tratamento de doenças esofágicas, também é um procedimento de alta complexidade, associado a uma taxa significativa de complicações e morbidade.

Neste artigo, discutiremos as indicações, técnicas, resultados e desafios associados à esofagectomia transtorácica, bem como as inovações recentes e as perspectivas futuras na área.

Indicações

A esofagectomia transtorácica é um procedimento cirúrgico que consiste na remoção do esôfago, geralmente devido a um câncer ou outras patologias.

Nesta seção, vamos discutir as indicações para a esofagectomia transtorácica.

Câncer de esôfago

A esofagectomia transtorácica é frequentemente realizada em pacientes com câncer de esôfago. O câncer de esôfago é uma doença grave que pode se espalhar rapidamente para outras partes do corpo.

Se você foi diagnosticado com câncer de esôfago, seu médico pode recomendar uma esofagectomia transtorácica para remover o tumor e prevenir a disseminação do câncer.

Mas, antes de realizar a esofagectomia transtorácica, seu médico irá realizar uma série de exames para determinar a extensão do câncer e se o procedimento é a melhor opção de tratamento para você.

Se a esofagectomia transtorácica for recomendada, seu médico irá fornecer informações detalhadas sobre o procedimento e o que esperar antes, durante e após a cirurgia.

Outras patologias

A esofagectomia transtorácica também pode ser realizada para tratar outras patologias, como doenças do esôfago, hérnias de hiato, refluxo gastroesofágico e outras condições que afetam o trato digestivo.

Se você está sofrendo de uma dessas condições, seu médico de estômago pode recomendar uma esofagectomia transtorácica para aliviar seus sintomas e melhorar sua qualidade de vida.

Antes de decidir realizar a esofagectomia transtorácica, seu médico irá avaliar cuidadosamente sua condição e determinar se o procedimento é a melhor opção de tratamento para você.

Se por acaso a esofagectomia transtorácica for a melhor escolha para tratar o problema, então o médico deve fornecer informações a respeito desse procedimento, bem como o que esperar antes, durante e depois.

Em suma, a esofagectomia transtorácica é um procedimento cirúrgico que é frequentemente realizado em pacientes com câncer de esôfago ou outras patologias que afetam o trato digestivo.

Se você está considerando uma esofagectomia transtorácica, não deixe de discutir suas opções de tratamento com seu médico e estar ciente dos riscos e benefícios do procedimento.

Preparação do Paciente

Antes de se submeter à esofagectomia transtorácica, é necessário que o paciente passe por uma avaliação pré-operatória e se prepare adequadamente para a cirurgia.

Abaixo, iremos falar melhor a respeito desse tema.

Avaliação pré-operatória

Antes da cirurgia, o médico gastroenterologista irá realizar uma avaliação completa do paciente para determinar se ele está apto a se submeter à esofagectomia transtorácica.

Essa avaliação pode incluir exames de sangue, radiografias, tomografias, endoscopias, entre outros.

Além disso, o médico irá avaliar o estado geral de saúde do paciente, o que inclui a presença de outras doenças, como diabetes, hipertensão e problemas cardíacos.

É essencial que o paciente informe o médico sobre todos os medicamentos que está tomando, incluindo vitaminas e suplementos.

Preparação para cirurgia

Antes da cirurgia, o paciente deve seguir algumas orientações para se preparar adequadamente. Essas orientações costumam ser as seguintes:

  • Jejum: deve-se ficar em jejum por pelo menos 8 horas antes da cirurgia, seguindo as orientações do médico.
  • Higiene: o paciente deve tomar banho com um sabão antisséptico na véspera da cirurgia e no dia da cirurgia.
  • Medicamentos: é preciso seguir as orientações do médico em relação aos medicamentos que deve tomar antes da cirurgia.
  • Acompanhante: o paciente deve ter um acompanhante para levá-lo ao hospital e buscá-lo após a cirurgia.

Durante a preparação para a cirurgia, o paciente também deve conversar com o médico sobre quaisquer dúvidas ou preocupações que possa ter em relação ao procedimento.

O médico irá fornecer todas as informações necessárias sobre a cirurgia, incluindo os riscos e benefícios, para que o paciente possa tomar uma decisão informada.

Procedimento cirúrgico

A esofagectomia transtorácica é um procedimento cirúrgico que envolve a remoção do esôfago e sua reconstrução.

É geralmente realizada em pacientes com câncer de esôfago ou outras condições graves que afetam o esôfago.

O procedimento é realizado por um médico gastroenterologista especializado em cirurgia do esôfago.

Técnica cirúrgica

Existem duas técnicas principais para realizar a esofagectomia transtorácica.

A primeira é a técnica toracoabdominal, em que o cirurgião faz uma incisão grande do peito até o abdômen para acessar o esôfago.

A segunda é a técnica transtorácica, em que o cirurgião faz incisões no abdômen e no tórax para remover o esôfago.

Durante o procedimento, o cirurgião também remove os linfonodos próximos ao esôfago para verificar se há sinais de câncer.

Após a remoção do esôfago, o cirurgião reconstrói o trato gastrointestinal superior para permitir que o paciente possa comer e digerir alimentos normalmente.

Duração da cirurgia

A esofagectomia transtorácica é uma cirurgia complexa que pode levar de 4 a 8 horas para poder concluir.

Contudo, a duração da cirurgia depende da gravidade da condição do paciente e da técnica cirúrgica escolhida pelo médico.

Após a cirurgia, é preciso monitorar o paciente em uma unidade de terapia intensiva por alguns dias antes de ser transferido para um quarto de hospital.

Complicações

Como em qualquer cirurgia, a esofagectomia transtorácica apresenta alguns riscos e complicações. Alguns dos principais riscos são os seguintes:

  • Infecções;
  • Sangramento;
  • Lesões nos órgãos vizinhos;
  • Problemas respiratórios;
  • Problemas de deglutição.

Não deixe de discutir todos os riscos e complicações com o seu médico antes de decidir se submeter à cirurgia.

É essencial seguir todas as instruções pós-operatórias do seu médico para minimizar o risco de complicações e garantir uma recuperação bem-sucedida.

Cuidados pós-operatórios

Cuidados pós-operatórios da Esofagectomia Transtorácica
Cuidados pós-operatórios da Esofagectomia Transtorácica

Após uma esofagectomia transtorácica, é essencial seguir os cuidados pós-operatórios recomendados pelo médico gastroenterologista.

Afinal de contas, esses cuidados ajudam a prevenir complicações e garantir uma recuperação mais rápida e eficaz.

Então, dentre os principais cuidados, podemos mencionar os seguintes:

Cuidados imediatos

Os cuidados imediatos após a cirurgia incluem a monitorização da pressão arterial, frequência cardíaca e respiratória.

Você também será avaliado quanto à dor e níveis de oxigênio no sangue. Para ajudar a prevenir complicações respiratórias, você pode ser instruído a realizar exercícios de respiração profunda e tossir com frequência.

Durante a internação, você receberá líquidos e nutrientes por via intravenosa até que possa tolerar alimentos sólidos novamente. É preciso seguir as instruções do médico em relação à dieta para evitar problemas digestivos.

Reabilitação

Após a alta hospitalar, você precisará seguir um programa de reabilitação para ajudar a recuperar a força e a mobilidade.

Isso pode incluir exercícios de fisioterapia para melhorar a respiração, a mobilidade do braço e a capacidade de engolir.

Você também pode precisar de sessões de terapia ocupacional para ajudar a recuperar a capacidade de realizar atividades diárias.

Acompanhamento

O acompanhamento regular com o médico de estômago é fundamental para garantir que você esteja se recuperando da maneira adequada.

Durante as consultas de acompanhamento, o médico irá monitorar a cicatrização da incisão, avaliar a capacidade de engolir e realizar exames de imagem para verificar se há sinais de recorrência do câncer.

Além disso, o médico pode prescrever medicamentos para controlar a dor e prevenir infecções. É preciso seguir as instruções do médico em relação aos medicamentos e comparecer às consultas de acompanhamento para garantir uma recuperação adequada.

Resultados

A esofagectomia transtorácica é um procedimento cirúrgico complexo que pode apresentar diferentes resultados.

Entre os principais aspectos avaliados após a cirurgia, destacam-se a taxa de mortalidade, a taxa de morbidade e a qualidade de vida do paciente.

Taxa de mortalidade

A taxa de mortalidade é um dos indicadores mais importantes para avaliar o sucesso da cirurgia.

De acordo com um estudo publicado na revista “Cirugía Española”, a taxa de mortalidade após a esofagectomia transtorácica varia de 2% a 8%, dependendo do tipo de abordagem utilizada e das condições clínicas do paciente.

Taxa de morbidade

A taxa de morbidade se refere à frequência de complicações após a cirurgia.

Segundo o mesmo estudo, a taxa de morbidade após a esofagectomia transtorácica pode chegar a 50%, sendo que as complicações mais comuns incluem infecções pulmonares, pneumonia, fístulas e estenoses.

Qualidade de vida

A qualidade de vida do paciente é um aspecto fundamental a ser considerado após a esofagectomia transtorácica.

Embora a cirurgia possa melhorar os sintomas do câncer de esôfago, ela também pode afetar a capacidade de deglutição e a qualidade de vida do paciente a longo prazo.

De acordo com um estudo publicado na revista “Mayo Clinic Proceedings”, a maioria dos pacientes submetidos à esofagectomia transtorácica apresenta uma melhora significativa na qualidade de vida após a cirurgia.

No entanto, devemos ressaltar que a recuperação pode ser lenta e que o acompanhamento com um médico de estômago é essencial para garantir uma boa evolução do paciente.

Esofagectomia transtorácica em Goiânia

Se você está procurando por uma clínica de gastroenterologia em Goiânia que ofereça o procedimento de esofagectomia transtorácica, você pode encontrar na clínica na Av. Portugal, 1148 – St. Marista, Goiânia – GO, 74140-020.

O Dr. Thiago Miranda Tredicci ​tem toda a experiência para realizar uma série de procedimentos cirúrgicos.

Caso você queira entrar em contato com a nossa clínica de gastroenterologia em Goiânia, que oferece o procedimento de esofagectomia transtorácica, você pode enviar um e-mail para [email protected] ou ligar para (62) 3121 4611 ou (62) 99920-9156.

Estamos prontos para responder às suas perguntas e agendar uma consulta com o Dr. Thiago Tredicci em cirurgias gastrointestinais.

Siga-Me :
Compartilhe :
Dr. Thiago Tredicci
Dr. Thiago Tredicci

Dr. Thiago Tredicci, Gastroenterologista e Cirurgião do Aparelho Digestivo. Experiente em cirurgia geral. CRM GO 12828, RQE 8168 e 8626.