Cirurgia de vesícula: o que é, como é feita e pós-operatório

Agende sua consulta

Agende sua consulta, preenchendo o formulário abaixo. Retornaremos o mais breve possível.

Cirurgia de vesícula o que é, como é feita e pós-operatório

A colecistectomia, ou apenas cirurgia de vesícula, é um tipo de tratamento que se indica para quando o paciente está com pedra nesse órgão, e geralmente é o gastroenterologista que faz a primeira avaliação deste problema.

O objetivo, claro, é fazer com que se tenha uma melhora clínica, haja vista que o paciente tende a sentir uma dor intensa.

No entanto, ainda que as pedras na vesícula sejam o motivo mais comum para esse tipo de intervenção, sabia que há outros problemas e doenças que podem culminar nisso?

A verdade é que muitas pessoas não entendem da forma correta o que é a cirurgia. Como é o procedimento cirúrgico? E em relação ao pós-operatório?

Há risco de complicações? Dúvidas como essas são bem comuns e, muitas vezes, um gastroenterologista é o especialista indicado para esclarecê-las.

Por isso, no artigo de hoje, iremos falar tudo o que você precisa saber a respeito da cirurgia e a importância da orientação do gastroenterologista nesse processo. Sem mais delongas, vamos ao que importa.

O que é a cirurgia de vesícula?

Em suma, esse tipo de tratamento visa retirar a vesícula, a fim de tratar o problema em questão do paciente, para tal, deve-se fazer por meio de anestesia geral.

Ainda que na maior parte das vezes esse seja um tratamento programado, há vezes em que o procedimento deve ser feito em caráter de urgência.

Isso se torna ainda mais real quando há sintomas associados, como cólica e dor intensa, haja vista que isso pode indicar inflamação ou algum tipo de infecção.

Ou seja, a cirurgia se faz fundamental para prevenir possíveis complicações. Após a cirurgia, pode ser que a pessoa sinta um certo desconforto na região do abdome, o que é normal.

Mas, ainda assim, a realização da cirurgia é um dos métodos mais eficazes para tratar uma série de problemas que ocorrem nesse órgão.

Quando a cirurgia de vesícula é a melhor alternativa?

Quando a cirurgia de vesícula é a melhor alternativa
Quando a cirurgia de vesícula é a melhor alternativa

A vesícula biliar é um órgão cuja função é ajudar na digestão de gorduras no intestino, no entanto, ele está suscetível a alguns problemas.

Entretanto, o médico não cogita a cirurgia logo no primeiro contato. Na verdade, ele precisa considerar alguns fatores.

A cirurgia apenas se torna uma opção caso o médico identifique pedras na vesícula, logo após exames de imagens ou laboratoriais.

Ademais, a cirurgia na vesícula também é a melhor alternativa em caso de colecistite, que nada mais é que uma inflamação da vesícula biliar, por consequência de algum tumor, infecção ou danos nos vasos sanguíneos.

Além de tudo isso, também é recomendado a cirurgia no caso de haver a presença de pólipos ou alteração nesse órgão que indicam o câncer.

Quais são os sintomas de problemas na vesícula?

A vesícula tem por função armazenar e concentrar a bile, a qual é produzida pelo fígado e que ajuda no processo de alimentos, em especial as gorduras.

Sendo assim, os sintomas de que há algum problema tem relação com algumas dores no sistema digestório.

Além disso, há mais de um problema que pode acometer o órgão, fazendo com que os sintomas possam ser distintos.

Mas, no geral, os pacientes podem sentir uma intensa dor no abdome, ao lado direito ou no próprio estômago.

Na maior parte das vezes, a dor dura de 30 minutos a 2 horas. Caso a dor perdure por mais tempo, pode ser um indicativo de complicação.

Outros sintomas relacionados a problemas na vesícula são:

  • Náuseas;
  • Vômitos;
  • Inflamação;
  • Icterícia (amarelão);
  • Pancreatite aguda

​Porém, há pessoas que tem pedra na vesícula e não tem qualquer sintoma, o que mostra a importância de fazer exames de rotinas.

Não há qualquer dado médico que determine quais pacientes vão ter sintomas, mas, no caso de apresentar qualquer um dos que foram citados acima, procure um médico imediatamente.

Também é interessante citar que a probabilidade de uma pessoa ter sintomas ou alguma complicação independente do tamanho ou número de pedras.

Como é o preparo da cirurgia de vesícula?

No caso de a cirurgia ser a melhor opção para tratar o seu caso, é necessário que haja um preparo para essa intervenção.

Antes de dar seguimento, o médico deve solicitar alguns exames, a fim de avaliar o estado geral da saúde do paciente, a fim de garantir que ele está em condições.

Também é preciso saber as características da vesícula e dos órgãos que estão próximos, para garantir que a cirurgia seja de fato segura. O médico pode solicitar os seguintes exames:

  • Hemograma;
  • Coagulograma;
  • Eletrocardiograma.

Nas semanas que antecedem à cirurgia, o paciente precisa fazer uma dieta, tendo uma alimentação mais leve e evitar o uso de cigarro e bebida alcoólica, para evitar inflamação do órgão.

Já no dia da cirurgia, deve-se fazer jejum de pelo menos 8 horas, já que isso evita possíveis problemas relacionados à anestesia.

Como é feita a cirurgia de vesícula?

A cirurgia pode ser feita de duas formas, que são:

  • Cirurgia convencional: nada mais é que a cirurgia aberta, a qual deve ser feita por meio de um corte mais extenso no abdome, a fim de fazer a remoção da vesícula;
  • Cirurgia por laparoscopia: trata-se do tipo de cirurgia da vesícula biliar onde se faz 4 furos no abdome, onde o médico passa uma pequena câmera para fazer a cirurgia. Ou seja, há menos cortes e, por consequência, tem uma recuperação mais rápida.

Apenas o médico especialista é que vai definir qual é o tipo de cirurgia mais adequada para cada caso, haja vista que é preciso considerar uma série de fatores.

Mas, independente disso, as duas cirurgias levam anestesia geral, sendo necessário de 1 a 2 dias de internação.

Se porventura o abdome ficar muito inchado devido alguma complicação por pedra na vesícula, pode ser que seja preciso ficar mais tempo internado.

Caso o paciente tenha de ficar mais de 3 dias, o médico pode indicar a realização de fisioterapia ainda no hospital.

Isso ocorre como uma forma preventiva de garantir a boa movimentação do corpo, bem como prevenir complicações respiratórias.

Como é o pós-operatório da cirurgia de vesícula?

Após a retirada da vesícula, o paciente ainda precisa passar por um processo para se recuperar por inteiro.

Assim que os efeitos dos analgésicos e anestesia passarem, é normal o paciente sentir dor e desconforto na região do abdome.

Inclusive, essa dor pode irradiar para a região do ombro ou do pescoço. Por isso, enquanto a dor persistir, o médico deve indicar o uso de remédios.

1. Qual é o período de repouso?

Logo após a cirurgia, indica-se o repouso inicial. Mas, assim que o paciente se sentir mais seguro para levantar, após 1 a 2 dias, ele já pode fazer uma caminhada pequena e atividades sem esforços.

Em relação ao regresso para o trabalho e volta de demais atividades do dia a dia, apenas depois de pelo menos uma semana.

Mas, no caso de o paciente ter passado pela cirurgia convencional, o ideal é começar tais atividades depois de 2 semanas.

Entretanto, deve-se evitar ficar muito tempo sentado ou deitado, o que faz necessário algumas caminhadas, ainda que pequenas, ao longo do dia.

2. Como deve ser a alimentação no pós-operatório?

Logo nos primeiros dias, o ideal é uma dieta pastosa ou líquida, além de ter cuidado ao se movimentar, para garantir a boa cicatrização.

Apenas quando o médico indicar, a alimentação pode voltar ao normal, mas o ideal é que seja pobre em gorduras.

É interessante dizer que essa cirurgia não tem qualquer relação com a perda de peso, ainda que o paciente possa emagrecer.

Isso está ligado ao fato da necessidade de se fazer uma dieta pobre em gordura. Busque orientação médica para entender melhor sobre as implicações dietéticas após a cirurgia.

Fora isso, ao remover a vesícula, a bile continua sendo produzida, mas não fica mais armazenada na vesícula. Na verdade, ela passa direto para o intestino, a fim de eliminar a gordura dos alimentos, não a do corpo.

Tags relacionadas: #relatos de quem fez cirurgia de vesícula #cirurgia de vesícula preço #risco de morte na cirurgia de vesícula #cirurgia de vesícula quanto tempo de repouso #como dormir após cirurgia de vesícula

Cirurgia de vesícula em Goiânia

A cirurgia de vesícula é um procedimento crucial para tratar problemas como pedras na vesícula e inflamações, sendo essencial buscar um especialista de confiança para um diagnóstico preciso e um tratamento eficaz.

Em Goiânia, o Dr. Thiago Miranda Tredicci se destaca na realização dessa cirurgia, oferecendo um serviço de alta qualidade e um acompanhamento cuidadoso de cada caso.

Se você está em Goiânia ou pode vir até Goiânia para o tratamento, considere o Dr. Thiago Miranda Tredicci como sua primeira opção. Com uma abordagem personalizada, ele entende as necessidades específicas de cada paciente, garantindo uma experiência cirúrgica segura e confortável.

Agende sua consulta com o Dr. Thiago Miranda Tredicci e descubra a melhor solução para seu problema de vesícula. Priorize sua saúde e bem-estar, escolhendo um profissional qualificado e experiente.

Entre em contato hoje mesmo e dê o primeiro passo para uma recuperação rápida e eficiente.

Siga-Me :
Compartilhe :
Dr. Thiago Tredicci
Dr. Thiago Tredicci

Dr. Thiago Tredicci, Gastroenterologista e Cirurgião do Aparelho Digestivo. Experiente em cirurgia geral. CRM GO 12828, RQE 8168 e 8626.